Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild

Pântano dos Homens Mortos

O Pântano dos Homens Mortos é conhecido por seus monstruosos habitantes. Viajantes na Estrada Alta margeando sua beirada mais a leste muitas vezes viajam por três dias e noites sem parar, para evitar acampar dentro do alcance de “coisas obscuras, úmidas e arrebatadoras atacando repentinamente do pântano”. Surgimento de fogos fátuos são visões comuns à noite vindas da estrada. Histórias da Costa da Espada narram vividamente de ilhas flutuantes movendo-se no Pântano, homens-lagarto comandados por liches, uma penanggalan de tamanho monstruoso, barcos afundados cheios de zumbis do mar, gigantescos tentáculos negros, yuan-ti escravagistas, templos para deuses inumanos, drenadores gigantes com cavaleiros bullywug, um imenso fogo fátuo que pulsa com uma energia escura, e muito outros horrores.   No Ano do Cetro Despedaçado (614 CV), hordas de orcs atacaram o reino de Phalorm e derrotaram seus exércitos. Um ano depois, os orcs sitiaram uns remanescentes reunidos dos defensores de Phloem na Torre de Iniarv, uma vez lar do há muito desaparecido Mago Real da Torre de Uth. A batalha perturbou e enfureceu Iniarv (que havia tornado-se um lich e se retirado para dentro das criptas da torre).   Iniarv lançou magias poderosas contra seus provocadores, mas os orcs aparentemente sem fim brevemente invadiram a bem protegida Torre de Uth. Um desesperado Rei Uth VII suplicou para o lich honrar sua antiga aliança com a Torre Uth e destruir os orcs invasores. Com um humor cruel, Iniarv honrou a solicitação pela liberação de magias titânicas que fizeram o oceano erguer-se e inundar a terra, afogando humanos e orcs igualmente. Quando as águas recuaram, uma extensa lagoa de água salgada ficou no lugar do até aqui reinos verdejantes. (sábios recentemente acreditam que a Maldição de Iniarv foi um poderoso desejo que magicamente limitou a borda mais a leste da Lagoa até a Estrada Alta — assegurando sua expansão sempre que a estrada é redirecionada).   Os poucos humanos (e aliados dos humanos) sobreviventes fugiram. Os orcs retiraram-se para as Montanhas da Espada, onde séculos após seus descendentes fundaram o reino de Uruth Ukrypt. Phalorm brevemente entrou em colapso quando os elfos de Ardeep retiraram-se, para serem substituídos no Ano dos Reis Enfeitiçados (616 CV) pelo povo de Delimbiyr, o Reino dos Homens.   Através dos séculos, o Pântano dos Homens Mortos cresceu e ficou muito maior, inundando toda a terra entre o mar e a Estrada Alta não importando de como distante a estrada fosse movida para o interior. Tentativas para restabelecer as atuais terras superiores da Torre Uth foram frustradas pelas gananciosas águas da Lagoa vez após vez. Rotas atuais da Estrada Alta são marcadas por tais lugares inundados como Castelo Naerytar, Casa Holk, Torres Paraíso da Aurora, e Casa Colina do Lobo.

Geography

Árvores retorcidas, vinhas, e espessa vegetação protegem a superfície envolta em brumas do pântano de fria água salgada. Seu ar é sujo com fedor pútrido, e sua água é negra e opaca. A visibilidade, dada as névoas e ondulada topografia, é raramente mais do que três quartos de quilômetro.   Para criaturas que não podem voar, viajar no Pântano é algo lento e perigoso. Suas águas escuras são profundas o bastante para permitir um barco a remo com fundo plano passar, mas muitas ilhas pequenas erguem-se do pântano, ilhas entrelaçadas com estranha vegetação. Os excessivos aparecimentos de ossos de criaturas tombadas há muito tempo estão em toda a parte. Areia movediça é rara, mas algum lodo também é comum. Dado o espesso crescimento e a freqüente necessidade para passar com dificuldade (e debater-se), viajantes que utilizam este barco podem cobrir aproximadamente doze quilômetros em 10 horas.

Flora & Fauna

Monstros provados (pela morte de aventureiros) residirem no Pântano incluem aballins, behirs, bullywugs, presas voadoras, sapos e rãs gigantes, abocanhadores matraqueantes, drenadores gigantes, hidras, homens lagarto, meazels, lagartos monitores, nyths, scrags (trolls aquáticos), arbustos errantes, e fogos fátuos.   A mácula do poder do deus morto Myrkul na história recente animou muitos mortos submersos sob a parte mais a oeste do Pântano, criando uma profusão de mortos-vivos estranhos e muitos tipos de carniçais, esqueletos, e zumbis agora encontrados em grupos viajando no pântano e nas terras ao redor, atacando qualquer um que eles encontrarem.
Type
Wetland / Swamp
Included Organizations
Characters in Location

Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild