BUILD YOUR OWN WORLD Like what you see? Become the Master of your own Universe!

Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild

Elianor

28 da Estiada de 1317

Criado por

Um senhor sentado desconfortavelmente lê atentamente um pergaminho, analisando cada detalhe. Ele murmura as palavras escritas enquanto seus olhos percorrem o documento. Enfim, os murmúrios cessam e a carta é posta em cima da mesa enquanto o leitor se ergue e caminha até sua estante, de onde retira um mapa de couro bovino. Ele estende o mapa sobre a espessa mesa de madeira e começa dispor um punhado de miniaturas de mármore sobre o mapa. Um rangido quebra o silêncio quando a porta de carvalho maciço se abre, revelando um elfo engomado com uma xícara e uma jarra de prata em mãos. Ele adentra o aposento com uma reverência "Aqui está seu chá, milorde." O senhor dispensa o chá com um certo peso na voz que imediatamente ouriçou a curiosidade do servo "Algum problema, meu senhor?" Uma longa e silenciosa pausa aumenta a antecipação do servo, enquanto o senhor termina os cálculos mentais que estava fazendo "Eu preciso de você para escrever algumas cartas, reunir meus vassalos. Aquele bastardo do meu meio-irmão acha que tem direito a estas terras e tem um bando às suas costas! ... Vamos, o que está esperando, elfo? Mexa-se!"
 
...
 

Um jovem vestindo um robe de linho permanece sentado. Impaciente. Nervoso. O dia chegou. Um de sues mestres vem buscá-lo e o leva até um salão circular. Um grande vitral colorido formando o símbolo da Capela dá um ar julgador à sala. Junto às paredes, cinco homens em armaduras completas permanecem parados como se fossem estátuas. No centro da sala há um leito cerimonial de mármore finamente adornado. Todos os presentes, inclusive os cavaleiros, direcionam-se ao centro do salão. O mestre dá uma tigela ao jovem que receosamente sorve o conteúdo. O jovem deita-se no leito e fecha os olhos. Silêncio. Nada. Até que o jovem começa a se mexer. Qualquer leigo que estivesse presente poderia dizer que ele estava tendo um convulsão, mas os homens que estavam ali sabiam o estava por vir. A sala escureceu, não podia-se ver nada além do vitral e das silhuetas dos cavaleiros. O jovem agora gritava, mas a voz não era dele. Um dos cavaleiros põe a mão no cabo da espada e começa a recitar uma oração. Tão repentinamente quanto começou, tudo acabou. A iluminação voltou ao normal, assim como o silêncio natural da sala. O jovem abre os olhos e tenta levantar a cabeça. Porém, uma espada de prata cravada em seu peito o impede de realizar qualquer movimento. Ele tenta gritar, mas o sangue na garganta não deixa. Alguns segundos depois, a vida se esvai de seu olhar. O mestre sai da sala a passos largos, enquanto os cavaleiros retiram o corpo do leito e retornam às suas posições. Alguns minutos depois, o mestre aparece novamente à porta com um novo pupilo e tudo se repete.

     
 

Todos estes trechos representam fragmentos dos acontecimentos que se desenrolam nas terras de Elianor. Este é um lugar de magia antiga e secreta, de guerras por poder, de rebeliões por liberdade e de ruínas antigas de impérios caídos.

Elianor has 7 Seguidores