Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild

Festival do Vinho

O Festival do Vinho é a segunda maior celebração de Thylea, atrás apenas dos Grandes Jogos Olímpicos. Ele surgiu da celebração da paz e o fim dos conflitos entre o povo estoriano e a tribo centáurica dos Koa Lani. A celebração se tornou a principal festa de Estória , e com o passar do tempo, o costume se espalhou para Mytros - provavelmente, porque eles sofriam um êxodo de pessoas que viajavam para a cidade vizinha para observara celebração. Aresia no entanto, não festeja oficialmente a celebração.  

História

  A tribo dos Koa Lani habita o sul das Terras Nativas desde tempos imemoriais, muito antes dos Migrados começarem a chegar na região. Nômade de natureza, a tribo criou um ciclo de ocupação de territórios naquela região. Dependendo da estação do ano, a tribo ocupava um dos territórios tradicionais, para facilitar a coleta de recursos naturais e a manutenção de seu povo. Se a estação favorecia a caça, eles ocupavam as matas. Se necessitavam de abrigo, eles ocupavam o pé da montanha e assim sucessivamente. Um dos cíclos dos Koa Lani se passava em uma planície onde nasciam parreiras. As uvas colhidas pela tribo em um ano eram prensadas, armazenadas em vasilhames de barro, e enterradas. Dessa mistura, surgia um vinho com sabor forte e alto teor alcoólico, que era ingerido pela tribo quando ocupassem a mesma região no ano seguinte.   Dessa forma, a apreciação do vinho já era um costume nativo, que ocorria ano após ano. Contudo, entre um ciclo migratório e outro, a cidade de Estória foi fundada imediatamente ao lado dessa planície - dando origem as hostilidades dentre os centauros e estorianos.   Quando Pythor negociou o fim da guerra entre os povos, o costume da festa do vinho foi adotado pelos estorianos - que também tinha suas próprias técnicas de cultivo de uva e fabricação de vinho, originadas de Mytros. A celebração comum entre os dois povos ajudou a diminuir as hostilidades, e integrar as populações.   Hoje, quase 200 anos depois, centauros e humanos de Estoria trabalham juntos nas viniculas da região. O vinho de Estória é o mais consumido do continente, e a cidade possui reservas de vinhos envelhecidos que só podem ser servidas na cidade e não são importadas - numa medida de incentivar o turismo na cidade.  
ia_1011_the-oldest-vineyard-in-the-world-is-6100-years-old_anna-bron_spot1.jpg

O Festival

O Festival do Vinho acontece todo ano . Não existe uma data certa: ele sempre acontece na ultima semana de Aquário (segundo mês) de cada ano. Nos primeiros 3 dias da semana, ocorre a colheita da Uva e a preparação dos vinhos. Essa "primeira parte" do festival tem um teor mais religioso que festivo, já que também ocorrem cerimônias religiosas homenageando a Deusa Thylea. É comum que os participantes agradeçam felicidades e conquistas realizadas no ano passado, e peçam as bênçãos para eventos futuros. Oferendas também são realizadas a outros Deuses, incluindo os Titãs. Proporcionalmente, o evento nesse estágio atrai menos visitantes que na segunda parte.   Após 3 dias de preparação, preces e oferendas, o no quarto dia do festival começa a parte da "diversão". Em Estória e Mytros , ninguém trabalha exceto estalagens, mercados e hospedarias - que normalmente ficam abertas em tempo integral até o final do festival. Durante quatro dias, ocorrem festas, peças de teatro e muita música. O festival chega até atrair nativos para a região. Faunos e Fadas especificamente, apreciam imensamente a festividade e costumam se hospedar nas cidades, enchendo as hospedarias. Até minotauros, que tem restrições grandes com os migrados costumam eventualmente deixar as diferenças de lado para participar das festividades (ainda que de forma tímida). A procura chega a ser tão grande, que é comum que a própria população ofereça hospedagem para turistas em troca de algumas peças de prata. Aresianos costumam migrar, ainda que escondidos, para participar das festividades também.   Não é incomum que a bebedeira e a musica intensa acabe resultando em algumas festas... "menos familiares". O exagero leva muitas vezes a celebrações sexuais durante as festas, ao ponto que as crianças nascidas no mês do escorpião (nove meses depois), são jocosamente chamadas de "filhos do vinho". A Deusa Kyrah e o Deus Pythor costumam participar das festividades entre os humanos. Kyrah normalmente participa disfarçada, se apresentando como uma barda ou dançarina que normalmente e maravilhando a plateia. É comum que ela seduza homens ou mulheres, apenas para assumir outra forma, se misturar na multidão e continuar se divertindo atrás de outras "vitimas". Pythor mantém a mesma forma de sempre, e pouco se importa em se disfarçar. Para o Rei de Estória, essa é a melhor época do ano - onde todo mundo esta festejando, e ocupado demais para reprimi-lo. Pythor normalmente nem volta para sua residência, "prestigiando" a festa integralmente durante os 4 dias. Vallus e Volkan, no entanto, se abstém das festividades e preferem passar os feriados fazendo outras coisas - normalmente trabalhando ou estudando em algum retiro isolado.   A produção de vinho realizada na primeira parte do festival a muito tempo já não atende a demanda de suprir a bebedeira da segunda parte. Se a tradição dos Koa Lani fosse seguida (de produzir em um ano o que seria consumido no próximo), é provável que o estoque de vinho não durasse nem as primeiras horas do festival. É necessário um esforço de um ano inteiro para que exista vinho suficiente para o que é consumido nesses 4 dias. E ainda assim, a cada ano vai ficando cada vez mais apertada a produção.   Originalmente Estória supria sua própria demanda e ainda importava para Mytros. Com o aumento da demanda, Mytros teve que criar seus próprios vinhedos para garantir seu estoque para a festa. Alquimistas e magos trabalham arduamente para envelhecer a bebida artificialmente para garantir que tudo esteja pronto para o festival - o que tem gerado criticas de puristas, que alegam que esse tipo de processo afeta o resultado final da bebida.

Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild

Comentários

Please Login in order to comment!