Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild

Mavers

A cidade das termas.

Mavers é uma importante cidade fierardi localizada na porção central da Província Nadiana, aos pés das Montanhas Cyrios. Ela está a alguns quilômetros norte dos Vales Ecoantes e serve como centro de uma baronia, tendo controle regional da 6º Legião.   Durante boa parte do ano o assentamento goza de termas naturais, o que somado à sua posição obrigatória para as caravanas niverianas que se dirigem à Nádia resulta em grande importância estratégica e também cultural, graças à presença de uma das nove Corydales. Em 230 da 3E, entretanto, é notável que a cidade deteriorou bastante em questão de infraestrutura, cultura e mercado. O Barão Mordor Krutznschi parece ser o responsável pelas injustiças às quais o assentamento está submetido.   Em Carina de 230 3E, o grupo Cidália foi despachado para a cidade com a missão de buscar e exterminar o renegado princípe de Nádia, Isran Anfred Linesch, apoiados pela Guilda dos Aventureiros com informação e recursos¹. Em paralelo, buscavam também auxiliar a nobre Louise Sumont na captura do barão, identificado pela coroa como rebelde, além de resgatar duas figuras capturadas por ele.

Demographics

A maioria da população é humana - cerca de 90% - com outros 6% sendo anões e os 4% restantes compreendendo outras raças, dos quais apenas 2% possuem características expressivas de um meio-elfo. Da porção humana, 78% é fierardi e os 22% restantes são niverianos.   Enquanto uma pequena porção dos habitantes se dedica à criação de animais, a maior parte está envolvida com as termas anuais ou o mercado, que floresce na cidade. Isto incentiva o artesanato e os trabalhadores de oficinas, que fazem armas, itens e armaduras para troca e venda em estoques.   Mavers é famosa por seu esculpidores de madeira, fazendo trabalho fierardi para nobres e compradores de toda a região. Curiosamente, a cidade em si não possui muito deste charme. Além disso, uma pequena elite burocrática controla o funcionamento de Mavers, geralmente envolvida com o mercado.

Government

Liderando a cidade (e todos os assentamentos da baronia) está o Grande-Barão de Mavers (chamado apenas de barão), servido por um Mestre da Lei (que reside na prefeitura) e um Mestre da Guarda (que reside no Forte de Mavers).   O título imperial de grande-barão é o equivalente ao antigo título fierardi "Hersis", um nobre que controla grandes porções de terra de seu rei. Desta forma, o barão de Mavers é o primeiro em comando de grande porção da Província Nadiana, respondendo apenas ao Rei de Nádia.   Os Mestres da Lei e da Guarda ainda reportam para e seguem instruções dos seus respectivos Senhores Imperiais, mas de outra forma, respondem ao barão em instância imediata. O 3º Tribuno, responsável pelas forças em Mavers, também responde de forma semelhante ao barão.

Defences

A cidade possui um forte capaz de abrigar dois cohortes imperiais, liderados pelo 3º Tribuno da 6º Legião. Estas forças são usadas para sedimentar a segurança da baronia (movendo-se segundo necessário) e, ao mesmo tempo, guardar o assentamento. Historicamente, esta autoridade regional foi dada como presente a um antigo nobre fierardi, e continuou sendo presenteada a seus sucessores desde então.   Em 199 da 3E, Mavers foi atacada por uma incursão de anões do subterrâneo e ocupada por aproximadamente uma semana até que novas forças imperiais pudessem retomar a cidade. Incêndios tomaram os distritos quando os atacantes a abandonaram, recuando para seus túneis. O surpreendente ataque nunca teve explicação real e os túneis anões se provaram complexos demais para uma possível contra-invasão. Novos ataques não sugiram desde então, mas em quase 30 anos, Mavers não voltou a restaurar suas defesas.   Dessa forma, a muralha externa do assentamento possui danos graves e as torres de segurança estão comprometidas. Os tempos de paz que se seguiram reforçaram a procrastinação deste quesito, o que resultou em uma Mavers relativamente desprotegida na contemporaneidade.

Infrastructure

A cidade compreende três distritos arranjados em níveis e conectados por pequenas escadas. O Distrito Velho é o mais alto e central, onde está tanto o centro administrativo quanto a única Igreja de Sarenrae. Em sua porção oeste está o quarteirão dos nobres, em estilo fierardi à madeira.   No sul, lado da entrada principal da cidade, está o Canto da Lenha. Os carpinteiros deste distrito passam suas técnicas para seus sucessores geração após geração e são, sem dúvida, os melhores esculpidores de madeira da província. Muitos são contratados por assentamentos vizinhos para decorar grandes mansões e templos, enquanto outros são aproveitados pela Legião para os esforços de guerra na feitura de novos navios. Isto significa que em 230 da 3E, a maior parte destes carpinteiros não está em Mavers, e a minoria que está se dedica para a restauração da cidade.   Na porção norte está o distrito das Termas, que durante a maior parte do ano usufrui de grandes correntes de água quente que inundam a depressão entre o morro da cidade e as Montanhas Cyrios. Este distrito possui canais para esta depressão e, frequentemente utilizando de um pouco de magia, é famoso pelos seus banhos quentes e hospedarias luxuosas.

Assets

No Canto da Lenha está a "Bota de um Aventureiro", grande varejão da cidade operado por uma associação de doze famílias mercantis. Dominando o mercado local, esta associação paga um preço justo a todos os artesões, ferreiros e carpinteiros envolvidos em suas atividades - ou é o que a maioria diz. Eles também tem acordos com caravanas semestrais niverianas e vilecerianas, o que os enriquece o bastante. Infelizmente, pela última meia década a maior parte do dinheiro foi tomada pelos tribunos imperiais sob o comando do Barão, impedindo que a cidade floresça como esperado.   "Lenha para o banho e um banho após trabalhar a lenha" é um ditado popular no assentamento. A maior parte das ocupações da cidade tem a ver mesmo minimamente com uma coisa ou a outra, denotando as termas e as madeiras da região como os bens mais relevantes do assentamento.

History

Em 226 3E, o Barão Katya Pelinal recebeu como convidado o renomado arquimago Mordor Krutznschi em sua mansão para auxiliá-lo na questão da infertilidade de seu herdeiro. No ano que se seguiu, o mago desenvolveu uma grande amizade com o barão e a confiança total de seus três filhos. Sendo praticamente parte da família, Pelinal o inseriu em sua linhagem de sucessão, como símbolo da fraternidade desenvolvida entre ambos. Alguns meses depois, toda a família havia sucumbido para uma doença desconhecida.   Em meados de 228 da 3E, Mordor herdou a baronia sem levantar grandes suspeitas, ganhando a aprovação da Corte de Nádia e executando seus deveres com maestria. Apesar de algum conflito com o próprio rei - que não admirava a crescente ligação entre seu próprio herdeiro e o novo barão - Mordor sedimentou sua autoridade e incluiu-se no círculo de nobres nadianos, estendendo abruptamente sua rende de contatos e demonstrando interesse remarcável nos estudos de Altassur sobre a vida e a morte. Esta, por sua vez, nunca quis ou desejou se envolver com ele, sequer tendo encontrando-o uma única vez.   No final de 229 3E, com o banimento do príncipe após sua suposta conversão para uma criatura aberrante, Mordor passou a se envolver cada vez menos com a corte. Em meados de 230 3E, com a aproximação de uma Divergência cada vez mais próxima, o barão se isolou completamente em sua cidade. Falhando em obedecer ordens reais, Mordor começou a chamar cada vez mais atenção para si. O 3º Tribuno se recusou a obedecer o 6º Legado e, como gota d'água, boatos chegaram ao rei de que seu filho havia sido abrigado pelo Barão de Mavers.   Percebendo a traição com a qual agora lidava à luz do dia, o Rei se viu de mãos atadas até que, em Carina de 230 3E, uma chance oportuna surgiu: o grupo de aventureiros Cidália provou seu poder e capacidade ao recuperar Yannatari Altassur de Vasselheim, ao mesmo tempo em que executavam uma traidora imperial. Ele então ordenou que esses aventureiros, virtualmente, se tornassem seus "capangas", responsáveis por capturar Mordor e exterminar o antigo vampiro sem fazer a província eclodir em um conflito interno.

Tourism

Nas estações de termas, Mavers se torna um destino popular para nobres, aventureiros e viajantes de todo tipo, enriquecendo a cidade com uma grande variedade de culturas e vida. Em outras estações, a cidade goza de sua própria cultura fortemente miscigenada, misturando ascendências fierardi, niverianas e anãs. Infelizmente, o injusto preconceito com elfos e meio-elfos ainda persiste em algumas camadas dessa comunidade.   Anualmente, influxos de peregrinos chegam à Mavers para ver e tocar a Corydales, uma das nove árvores de Edália. Estas árvores - ditas serem presentes da deusa para mortais específicos - possuem grande importância religiosa e cultural dentro de vários cultos ancestrais fierardi e cerianos como um todo, além de ser muito especial para druidas de todo o planeta.   Esta Corydales é uma das duas de seu tipo em Centúria, a outra estando presente ao sul do Lago Asta.

Architecture

Após ter sido vítima de dois incêndios no mesmo século, Mavers passou a aderir ao estilo anão de arquitetura, misturando as técnicas de pedras maciças às formas fierardi. A cidade, portanto, é um misto de técnicas fierardi, niverianas e anãs, favorecendo casas com no máximo um andar e ambientes circulares. Nas Termas, é comum que porões largos e complexos sejam encontrados.   As únicas construções com sua estrutura original em Mavers são a Igreja de Sarenrae e a mansão que sobrevê a cidade, ambas em técnicas fierardi austrinas. Além disso, o pequeno pátio ao redor da Corydales misteriosamente nunca foi destruído ou afetado por qualquer incêndio ou ataque.

Geography

A cidade está em cima de um morro não muito íngreme, de descida suave. A sudoeste e sudeste há dois bosques largos, um deles continuando até os Vales Ecoantes. Dois quilômetros ao norte está o pé das Montanhas Cyrios e, entre elas, os gêiseres e piscinas termais.

Founding Date
8 da 2E
Alternative Name(s)
Cidade das Termas
Type
Town
Population
4,000 habitantes
Inhabitant Demonym
Maverianos
Location under
Montanhas Cyrios
Owner/Ruler
Mordor Krutznschi
Ruling/Owning Rank
Barão
Owning Organization
Província Nadiana

Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild

Guild Feature

Display your locations, species, organizations and so much more in a tree structure to bring your world to life!

Comments

Please Login in order to comment!