S01E02 - A Caverna dos Goblins da Boca Escarpada


Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild

S01E02 - A Caverna dos Goblins da Boca Escarpada

General Summary

A caverna dos Goblins

  11 de Eleint de 1488   Após acordarem de seu descanso, com Anthror Trotsk já recuperado dos ferimentos, Eladamri retornaram com o anão à entrada do esconderijo dos goblins. A entrada estava preparada para recebê-los, com uma barricada de estacas, apontadas para fora e para dentro.   Com certa dificuldade, o grupo conseguiu passar pelas estacas sem removê-las, o que faria barulho e atrairia os goblins. Seu caminho seguiu colina adentro, passando por um canil com lobos que pareciam estar prontos a se soltarem de suas correntes de ferro. Eladamri acalmou os animais. Uma rachadura na parede de pedra indicava um caminho caverna acima. Decidiram seguir pelo riacho que de lá escorria.  

Armadilhas engenhosas

  Como nenhum deles precisava de iluminação artificial, seguiram sem tochas ou lanternas que os identificasse. Mas nem por isso deixaram de ser percebidos pelo sentinela que os observava de cima de uma ponte de corda. A primeira onda veio forte e quase os pegou de surpresa. O riacho se mostrou sua verdadeira face e a onda veio com cólera para cima deles, que por pouco se salvaram ao saltar para uma abertura no caminho.   As flechas voaram e veio a segunda onda. Por sorte já estavam protegidos e o goblin caiu com um tiro certeiro de Eladamri e a magia divina de Anthror. Em seguida, vieram outros e a batalha se intensificou. Outro goblin na ponte provou-se uma enorme peste, evitando as flechas e as bruxarias invocadas por Torian. Anthror segurava os goblins que atacavam vindos pelo caminho do rio e foi ajudado pelas lâminas de Eladamri, quase tombando novamente.   O próprio anão tentou escalar o caminho onde se salvaram da enchente, mas as pequenas pedras soltas o impediram de continuar. O elfo então preparou uma corda para escalarem a ponte e de lá seguiram até encontrar um salão onde os goblins se reuniam. O local fedia a goblins sujos e couro velho, com uma neblina de fumaça da fogueira que ali ardia. Eram os Goblins da Boca Escarpada, conhecidos assim por serrilharem seus dentes para ficarem afiados como os de um tubarão.   Acima, em uma elevação natural, havia um goblin que se destacava dos demais. Ele permitiu a passagem daqueles estranhos, querendo evitar mais mortes desnecessárias. O seu acordo envolveria atacar o hobgoblin que era o líder deles para que ele fosse o líder. Em troca, deixaria um dos prisioneiros, um elfo, partir com eles. O outro, um humano, ficaria como garantia de que trariam a cabeça do hobgoblin. Eladamri pediu que um goblin fosse com eles para conduzir os lobos para atacarem junto, e o líder decidiu pelo mais fraco.   Eladamri se espantou quando reconheceu o ranger Ahrah Naïlo, conhecido em sua vila. Era verdade que os elfos não tinham uma relação muito boa entre eles, Ahrah não estava lá para ajudar quando a tragédia se abateu sobre sua vila. Mas ele estava a salvo e precisavam de mais mãos para atacar o hobgoblin e seus asseclas. O problema foi que o goblin fracote ouviu seu plano de retornarem com a cabeça do hobgoblin e darem cabo de todos os outros para resgatar o humano. O fracote não viveu para alertar seus companheiros.   Quando retornaram para pegar os lobos, Ahrah decidiu ver por onde aquela chaminé natural ia. Descobriu o esconderijo do hobgoblin, ou pelo menos o lugar onde ele guardava os espólios dos saques. Várias caixas, marcadas com um leão azul, estavam ali reunidas, junto com dois goblins preparando emboscada. Avisou os outros e resolveram dividir o grupo.   Torian e Anthror subiram pelo rio para servir de isca, enquanto Eladamri e Ahrah seguiriam pela chaminé e os pegariam de surpresa. A isca funcionou. O hobgoblin enviou seu lobo Retalhador para atacar e seguiu atrás, balançando sua maça-estrela. Anthor e Torian lutavam com garra contra os poderosos ataques de seus adversários.   Eladamri e Ahrah saíram das sombras para atacar os goblins. Quando o primeiro caiu e o segundo corria para tentar sair da caverna, os elfos perceberam que Retalhador fora finalizado por Torian, que agora sofria os ataques enfurecidos do hobgoblin. O bruxo caiu com o peito ensanguentado e afundado pelos golpes da maça-estrela do goblin.   Anthor segurava o impacto dos golpes com seu escudo enquanto tentava restaurar o sopro da vida ao bruxo. O último goblin encontrou seu deus e o poderoso hobgoblin caiu, não sem deixar um anão quase abatido.  

Traições e revelações

  Verificando os espólios, recuperaram moedas e poções e descansaram para que o bruxo pudesse se levantar novamente. Retornaram ao goblin com a cabeça do hobgoblin e perceberam que haviam caído em uma armadilha. Estavam cercados e traídos, com o goblin ameaçando empurrar o prisioneiro de onde estava, pronto para cair e quebrar o pescoço. As mãos bruxuleantes invocadas por Torian atacavam o goblin líder quando Anthror saltou e conseguiu aparar a queda do prisioneiro. A flecha de Ahrah encerrava a vida do goblin e as facas de Eladamri terminavam com os outros goblins.   Finalmente, com o prisioneiro resgatado, puderam entender a gravidade da situação. Era Sildar Hallwinter, guerreiro de Waterdeep que acompanhou Gundren Rockseeker em sua viagem a Phandalin, mas foram emboscados pelos goblins, a mando do Aranha Negra .   Gundren e seus irmãos haviam descoberto a localização da Forja das Magias, uma antiga forja criada por anões e magos humanos há 500 anos para construir itens mágicos, perdida após um ataque de monstros e magos malignos. Se essa forja cair em mãos erradas, toda a Costa da Espada estará em perigo.

Rewards Granted

Ahrah Naïlo se juntou à Companhia Aventuresca

Missions/Quests Completed

Resgatar Sildar Hallwinter

Character(s) interacted with

Sildar Hallwinter

Campaign
O Legado do Norte
Protagonists

Folkor Shadowless

Torian Gulor Danein

Anthror Trotsk

Ahrah Naïlo

Report Date
12 May 2015
Primary Location
Phandalin

Remove these ads. Join the Worldbuilders Guild